Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável resultará em Plano Estratégico para o Amazonas

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), vai definir, nos próximos dias, a data para a realização do segundo Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável, que foi realizado nos dias 20 e 21, segunda e terça-feira, no Palácio Rio Negro, bairro Centro, na zona sul. O evento tem o intuito de discutir novos vetores que fortaleçam o Polo Industrial de Manaus (PIM), a curto, médio e longo prazo, e fomentem geração de emprego e renda.

Em nome do secretário executivo de Desenvolvimento e Gestão Estratégica, Valdenor Cardoso, o titular da Sedecti, Angelus Figueira, agradeceu a todos que participaram de todo o processo para a realização e concretização do Fórum.

“É com uma alegria muito grande que nós constatamos esta participação forte de vocês, que contribuem com o combustível necessário para esta discussão com o Amazonas que nós sonhamos. O Fórum é o combustível do plano estratégico de Desenvolvimento que este governo está definindo. Aqui nós tivemos verdadeiras aulas. Foi fantástico”, avaliou.

Angelus Figueira informou que o Governo do Estado vai, nos próximos dias, definir a data e o município para a realização do próximo Fórum, que contará com a participação de povos e comunidades tradicionais do Amazonas.

“Nós sonhamos com a floresta em pé, mas em pé também o homem da floresta. De forma diferente do que vive hoje. Nós reconhecemos todos os esforços feitos até aqui, mas falta muito. Quem manteve nossa floresta em pé foi o nosso caboclo, a nossa gente e, portanto, nós precisamos respeitá-los e os serviços da floresta precisam ser recuperados. Se nós pudermos agregar valor, nós vamos ter justificado esse esforço. A Sedecti tem ouvido os povos indígenas. São todos amazonenses e nós queremos que o nosso plano estratégico seja de inclusão mesmo. Nós não queremos que acabe aqui e alguém tenha ficado de fora da discussão”, concluiu Angelus Figueira.

Temáticas

O segundo dia do Fórum foi marcado por mais uma ampla discussão a respeito de quais vetores econômicos, a partir da vocação do Amazonas, podem potencializar a matriz do estado.

O primeiro painel do dia e quarto do evento, apresentou “Mineração, Óleo e Gás – Avanços e Desafios” e teve como moderador o superintendente regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Guilherme Pessoa. Como conferencistas, o diretor executivo da empresa Eneva, Damian Popolo, com os temas “Produção de Gás” e “Produção de Fertilizantes”.

Dentro da mesma temática, o diretor técnico comercial da Cigás, Clovis Correa Júnior, explanou sobre “Distribuição de Gás”.

Coube ao presidente da Potássio do Brasil, Adriano Espeschit, falar sobre a “Produção de Potássio no Amazonas”, e o professor Doutor da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), Sérgio Duvoisin Júnior, a apresentação sobre “Recursos Hídricos”.

O quinto painel foi a respeito da “Agropecuária Sustentável – Avanços e Desafios” e teve como moderador o chefe-geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Everton Cordeiro. Os temas apresentados foram: “Agropecuária Empresarial”, por Francisco Helder; “Agricultura Familiar” foi apresentada pelo engenheiro agrônomo e extensionista rural, José Milton.

Ainda no mesmo segmento, coube ao médico veterinário, Guilherme Pessoa, o tema “Experiência Exitosa com Produção Pecuária em Sistema de Pastagem Cultivada e Rotacionada”.

No sexto painel, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, apresentou os vetores econômicos “Bioeconomia e Inovação – Avanços e Desafios”. O painel teve como moderadora, a executiva da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ).

A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Márcia Perales, foi conferencista do tema “Política de Fomento à Pesquisa no Amazonas”.

E o representante da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), Carlos Demeterco, explanou sobre “Bioeconomia no Amazonas”.

O reitor da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), André Zogahib, falou sobre “Inovação”.

O empresário Daniel Pinheiro palestrou sobre “Experiência Exitosa com Produtos da Bioeconomia por meio de Startup”.

Fórum

O Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), e da Amazonastur, além da participação de instituições de todos os segmentos público e privado que promovem, direta e indiretamente, a economia do estado, assim como, a presença de empresas com potencial investidor.

A programação incluiu a realização de palestras divididas em seis eixos: Polo Industrial de Manaus; Comércio, Serviço e Turismo; Serviços Florestais; Mineração, Óleo e Gás; Agropecuária Sustentável; Bioeconomia e Inovação.

Fonte: Assessoria Sedecti
Foto: Ramon Arcanjo/Sedecti

Deixe um comentário