Safra de grãos deve ter recorde 261,5 milhões de toneladas em 2022

Um Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) realizado em abril prevê que em 2022 a safra de grãos obterá um recorde em 261,5 milhões de toneladas a safra recorde de cereais, leguminosas e oleaginosas, um aumento de 1% em cima do cálculo feito em março. O levantamento é realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Caso a previsão se confirme, o Brasil encerrará o ano com uma expansão de 3,3% (ou 8,3 milhões de toneladas a mais) na safra, em relação a produção do ano passado. A área colhida deve ser 4,9% maior do que a de 2021.

A alta de 2022 em relação a 2021 decorre da expansão esperada de 11,6% no algodão herbáceo em caroço (com safra de 6,5 milhões de toneladas), de 1,4% para o trigo (safra de 7,9 milhões) e de 27,5% para o milho (safra de 111,9 milhões).

Paralelamente, há projeção de queda de 12,2% para a soja (com safra estimada de 118,5 milhões) e de 8,5% para o arroz em casca (safra de 10,6 milhões).

Outras lavouras

Além dos cereais, leguminosas e oleaginosas, a pesquisa também faz estimativas para outros produtos importantes. São esperados aumentos para as safras de cana-de-açúcar (19%), café arábica (16,7%), café canephora (3,3%), laranja (2%) e banana (1,5%).

Segundo o IBGE, são estimadas quedas nas safras de mandioca (-2,7%), tomate (-7,8%), uva (-12,2%) e batata-inglesa (-5,5%).

*Informações Agência Brasil de Notícias
Foto: Divulgação

Deixe um comentário